<>

Home » Poesias Segunda-Feira, 16 de Julho de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]



por: Oracio Bocchi

Eu te amo.
Porque te amo.
Se perguntar o porquê.
É porque te amo.
Eu te amo.

Amo, esse é o porquê.
Do eu te amo.
Eu te amo.
A pergunta não tem por que.
Porque te amo.
Eu te amo.

O amor não se explica.
O amor não se mede.
O amor não tem tempo.
Se quiser uma explicação.
Eu tenho, eu te amo.
Se quiser saber a medida,
Eu sei, eu te amo.
Se quiser saber a duração.
Ah, isso afirmo! Sempre.

Eu te amo.
Porque te amo.
Se perguntar o porquê,
É porque te amo.
Eu te amo.

O amor nasce do nada.
O amor vive de prazer.
O amor nunca desaparece.
O nada existe e ninguém vê.
O prazer todos tem nos olhos.
Amor é sentimento infinito.

Procura-se sem saber onde está.
Encontra sem saber como.
Todos amam sem saber direito por que.

Eu te amo.
Porque te amo.
Se perguntar o porquê
É porque te amo.
Eu te amo.