<>

Home » Poesias Domingo, 15 de Julho de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]


CRUZ
por: Alessandro borges

Cruz de carne e de osso
Do mais indiscritivel sofrimento
De lágrimas límpidas e cristalinas
Da essência do mais incomparável e exato amor!
Do mais precioso sangue
Pungente e pesada de nascimento.

Rude cruz , cautelosamente sobre medida do lenhador
Soldados bárbaros sem compaixão!
Cruz de céu e de terra frutífera,

revelando em surdina a maldita lança ,

lambendo o sangue precioso e a água cristalina da salvação.

Cruz do sereno salvador.
Amante de vidas humanas,
ao temido calvário sem limites se entregou.
Cruz de nações...
Naquele fatídico dia Israel profundamente lamuriou...
Pois, sabia, havia arrogantemente crucificado seu amado redentor.

O sol sua aúrea luz afungentou.
O vento sobre as montanhas se precipitou
O centurião diante da multidão no peito bateu,
e em estridente voz exclamou: "este era o filho Deus , nosso Senhor!"

O dia se fez dama negra chamada noite
A terra de tristeza aguda não suportou
O véu do templo de alto a baixo se rasgou...
cruz pesada, de tanto amor se entregou!