<>

Home » Poesias Domingo, 15 de Julho de 2018







[ A ] [ B ] [ C ] [ D ] [ E ] [ F ] [ G ] [ H ] [ I ] [ J ] [ K ] [ L ] [ M ] [ N ] [ O ] [ P ] [ Q ] [ R ] [ S ] [ T ] [ U ] [ V ] [ W ] [ X ] [ Y ] [ Z ] [ 1 ... 9 ]


Ciclones
por: Geralda Fraga

CICLONES

Dança encefálica em espiral
Coroa matizada, brilha a média luz
Estátua grega perfilizada em ritmo de zorba
Movimento cadenciado, lenitivo na dor
É som da mazurca, entremeado de melodias longíquas e melancólicas
É o banzo que invade a alma
A espiral reluzente suga as lembranças amargas, para na constância do som, Sombrear de paz nosso ego

Humanizar o que mais de humanos temos :
nossas lembranças.